Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A 27° edição do Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema divulgou a lista dos 23 filmes de curta-metragem que serão exibidos na mostra Olhar do Ceará, um espaço para ver e discutir o audiovisual cearense. Entre elas, duas produções desenvolvidas no programa “Preamar” da escola Porto Iracema das Artes. “Ao Mar”, com direção de Esaú Pereira e roteiro de Lucas Negreiros e Djeyne Rudolf; e “Rastros”, com direção e roteiro de Samarkandra Pimentel e Sabina Colares, que passaram pela escola como alunos.

Inspirado no “Dicionário Amoroso de Fortaleza”, de Tércia Montenegro, “Ao Mar” narra a vida de uma adolescente (Luana), que mora numa vila de pescadores junto com o avô, Silvano, mas tem medo do oceano. O curta, de nove minutos de duração, traz consigo trajetos visuais, sonoros e emotivos da cidade, que aparecem por meio dos afetos, medos, encontros e desencontros dos personagens.

O processo de criação de “Ao Mar” aconteceu em 2016, dentro do projeto “Ficções no Porto”, que integra o programa “Preamar” e foi composto por três módulos. Um sobre “pesquisa e definição”, com o professor Samuel Brasileiro; o segundo sobre “práticas de set”, ministrado por Márcio Câmara e Pedro Mauro e o terceiro em que foi trabalhada a “produção” e no qual a equipe teve três dias de filmagens para fazer a captação das imagens. A fase de “montagem” foi acompanhada pelo professor Tiago Therrien.

Esaú Pereira, que assina a direção do filme, fala um pouco da execução. “Assinar a direção desse curta foi colocar responsabilidade acima do medo e da dificuldade. Queria passar pra toda minha equipe a ideia de que a vida te manda ser forte e fazer com que todos sentissem o momento da decisão, do ficar ou seguir que retratamos no filme”.

Para ele, o Porto possibilitou exercitar as teorias aprendidas em sala de aula. “O Porto me deu a oportunidade de fazer valer as letras que escrevi no papel. Assim, as próximas histórias que virão, minhas ou de colegas, virão atrás das câmeras. Meu desejo é de transbordar para o mundo o audiovisual do Ceará”, afirma Esaú.

Lucas Negreiros, roteirista do “Ao Mar”, explica sobre a construção estética do roteiro. “O filme fala sobre enfrentar os nossos medos. A intenção foi que o enredo se passasse em uma vila de pescadores isolada, longe da urbanidade, e o Poço da Draga tem a estética que a equipe idealizava. Além disso, parte da equipe já possuía uma identificação com o Poço, então o roteiro foi criado com o espaço já em mente”, explica.

Segundo Lucas, o Cine Ceará era o grande objetivo da equipe e logo no começo da produção esse objetivo foi traçado, contando com o apoio do Porto. “Depois que nos capacitamos para executar o filme, a escola deu, através do Preamar, toda a estrutura técnica e intelectual que ela tinha para que o filme acontecesse”.

RASTROS

A ideia e a execução de “Rastros” nasceram em 2015, no “Preamar Porto Doc”, sob a tutoria de Sabina Colares, David Aguiar e Paulo Ribeiro. Samarkandra Pimentel e Sabina Colares assinam o roteiro e a direção.

O curta-metragem, com 19 minutos, traz os artistas Fernanda Meireles, Narcélio Grud e Andrea Salles fazendo, em Fortaleza, o mesmo percurso que três personagens fizeram no romance “A Afilhada”, de Manuel de Oliveira Paiva. Munidos de pistas que relacionavam os pontos visitados no percurso com a representação no romance, os artistas foram desafiados a realizar um experimento artístico com base no que viram.

PROGRAMA PREAMAR

O Programa Preamar foi criado em 2015 com o objetivo de criar condições de intensas experiências estéticas, a fim de aprofundar os estudos desenvolvidos no Programa de Formação Básica. Como o nome já diz, o Preamar parte da ideia de elevar ao nível máximo as possibilidades de formação dentro do Porto Iracema, criando uma turbulência potente e criativa, assim como as marés cheias do mar.

A proposta é compor equipes de ex-alunos da escola para se engajarem em projetos de criação de vídeos de ficção e documentários, montagens de peças, ensaios e outras práticas, sob a tutoria de profissionais de carreira consolidada. Os projetos desenvolvidos durante esse percurso resultam de um diálogo entre a equipe de coordenação, os artistas convidados para atuarem como tutores e os alunos.

CURADORIA CINE CEARÁ

Foram escolhidos dez filmes de ficção, nove documentários e quatro produções experimentais. O júri vai eleger a melhor obra, que receberá o Troféu Mucuripe. Tendo como um dos critérios de seleção a expressão da heterogeneidade de formas e desejos na relação com o cinema, a curadoria da mostra Olhar do Ceará nesta edição é formada por André Bloc, Beatriz Saldanha, Camila Vieira, Diego Benevides e Érico Araújo Lima, além de membros da Associação Cearense de Críticos de Cinema.

FICHA TÉCNICA DE “AO MAR”
Direção: Esaú Pereira
Assistente de Direção: Djeyne Rudolf
Roteiro: Lucas Negreiros e Djeyne Rudolf e Esaú Pereira
Produtor: Lucas Negreiros
Assistente de Produção: Camila Maraschin e Sayuri Shimabukuro
2° Assistente de Produção: Johan Camilo
Direção de Fotografia: Hygor Linhares
1° Assistente de Câmera: Fabiano Brasileiro
2° Assistente de Câmera: Luan Marques
Assistente de Som Direto: Pedro Sá
Microfonista: Leticia Belo
Som Direto: Cainan Bittencourt
Montagem:Esaú Pereira
Continuísta: Victtor Santiago
Atores: LUANALarissa Góes (Luana), Pedro Gonçalves (Silvano) e Hilton da Costa (Nissin)
Figuração: Jefferson de Lima, Madson de Oliveira, Pedro Samir, Ricardo Sales (Totó) e Sabrina Souza
Produção de Alimentos: Ivoneide Gois
Direção de Arte e Figurino: Gleice de Souza e Larissa Rodrigues
Maquiagem: Sabrina Souza
Making Of: Marcella Elias

SINOPSE DE “AO MAR”

Luana é uma adolescente que vive em uma vila de pescadores à beira-mar, com seu avô, Silvano. Eles tiram o sustento da pesca, mas a menina possui um forte medo do mar. Após insistentes investidas do avô, Luana é posta em uma situação em que se vê obrigada a encarar o seu maior medo: entrar no oceano.

FICHA TÉCNICA DE “RASTROS”
Direção e roteiro: Sabina Colares e Samarkandra Pimentel
Produção: Célia Gurgel, Emanuel Silva e Yago Dantas
Personagens: Andréa Sales, Narcélio Grud, Fernanda Meireles
Direção de Fotografia: Caio Ramos, David Aguiar
Câmera: Joyce Vidal Ted Rafael
Direção de Som: Paulo Ribeiro
Som Direto: Gustavo Pedrosa
Montagem: Célia Gurgel,Sabina Colares, Samarkandra Pimentel, David Aguiar e Tiago Therrien

SINOPSE DE “RASTROS”

Três artistas, Fernanda Meireles, Narcélio Grud e Andrea Salles, repetem por Fortaleza o percurso que três personagens fizeram no romance “A Afilhada”, de Oliveira Paiva. Munidos de pistas, a cada ponto visitado eles tiveram como desafio realizar um experimento artístico com base no que viram. Tudo isso em apenas oito horas.

Com informação do Governo do Estado do Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp