Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ex-ministro e candidato a presidência nas eleições de 2018, Ciro Gomes, disse, nesta terça-feira (08), não acreditar na aprovação da reforma da Previdência. No entanto, ele apela que a população reaja, pois se constitui como uma séria ameaça aos direitos dos trabalhadores.

Ciro disse que a reforma da Previdência, ao contrário da trabalhista, tem um trâmite mais complexo: exige que seja aprovada em dois turnos, tanto na Câmara como no Senado. Ele afirma que, com a reação do povo, é possível impedir essa “selvageria”.

O ex-ministro reconhece que, com o brasileiro vivendo mais, a questão previdenciária terá que ser discutida, mas não do modo como está sendo feito no momento, onde garante a manutenção de privilégios “porque 2% apenas dos beneficiários levam mais de um terço de todos os benefícios e isso ele (Temer) não mexeu”, complementou.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp