Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, poderá ser usado para pagar taxas para a União, como inscrições de vestibular, emissões de passaporte e até multas de órgãos federais. Essa possibilidade de pagamento deve estar acessível, aos poucos, a partir do dia 16 de novembro, dia do lançamento do Pix.

Esses pagamentos para a União são normalmente feitos por meio de Guia de Recolhimento da União, um documento que serve como cobrança, em um sistema parecido com o boleto bancário. Por ele, são pagas taxas e multas para órgãos federais, como fundações, autarquias, além da Polícia Rodoviária Federal, por exemplo. Um acordo entre o Tesouro Nacional e o Banco Central vai permitir que o pagamento dessas GRUs seja feito pelo Pix.

Fechado esse acordo, o Tesouro Nacional está montando um cronograma para permitir o pagamento pelo Pix. Com o início dessa operação, a GRU Simples, por exemplo, que atualmente só é paga pelo Banco do Brasil, passa a poder ser paga em qualquer instituição credenciada no Pix.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp