Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Começa nesta segunda-feira, 26, e vai até o dia 30, a Semana da Justiça pela Paz em Casa. A mobilização ocorre na Grande Fortaleza e no Interior, e concentra esforços para a realização de audiências de processos referentes a crimes de violência doméstica contra a mulher.

No Juizado da Mulher de Fortaleza foram agendadas 174 audiências de instrução, que serão realizadas das 8h às 18h, na referida Unidade, localizada na avenida da Universidade, nº 3281, bairro Benfica, em Fortaleza.

Além disso, a Unidade vai realizar atividades voltadas para a população. No primeiro dia, a partir das 9h, serão oferecidos serviços em parceria com o Sistema Nacional de Emprego (Sine) e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial. Na ocasião, haverá cadastro para vagas de empregos e cortes de cabelos para os interessados. Os atendimentos seguirão durante o turno da manhã.

Foram designados para auxiliar os trabalhos durante a força-tarefa os juízes Michel Pinheiro (do 3º Juizado Especial Cível da Capital) e Antônio Cristiano de Carvalho Magalhães (1ª Vara Cível de Fortaleza).

No dia 28, a programação prossegue na Escola Paulo VI, no bairro Jardim América, na Capital, com a realização da oficina “Jovens Unidos pelo Fim da Violência contra a Mulher” que, além de conscientizar os estudantes, oferece atividade de grafitaria.

Para a juíza auxiliar da Unidade Judiciária, Teresa Germana Lopes de Azevedo, “a expectativa é bastante positiva para mais uma edição da Justiça pela Paz em Casa no Ceará. Na próxima semana, além da imensa quantidade de audiências realizadas, serão prestados relevantes serviços para as pessoas que comparecerem aos atos audienciais.”

A mobilização

A Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa é uma promoção do Supremo Tribunal Federal (STF) em parceria com o Judiciário de todos os estados do País. A proposta é coibir a violência contra a mulher e promover a paz social.

A ação ocorre desde 2015, três vezes ao ano (em março, mês da mulher; agosto, aniversário da Lei Maria da Penha; e novembro, ativismo mundial em prol da causa).

Atendimento suspenso

O juiz José Ricardo Vidal Patrocínio, diretor do Fórum Clóvis Beviláqua, suspendeu o atendimento às partes, advogados e ao público em geral no Juizado da Mulher durante a Semana pela Paz em Casa. Ficam igualmente suspensos os prazos processuais e as publicações de sentenças, decisões e intimações de partes e advogados. A medida consta em Portaria nº 955/2018, assinada nessa quarta-feira, 21.

SERVIÇO

Evento: 12ª edição da Semana da Justiça Pela Paz em Casa
Data: 26 a 30 de novembro, das 8h às 18h,
Locais: Juizado da Mulher, localizado na avenida da Universidade, nº 3281, bairro Benfica, em Fortaleza.

Com informações da Assessoria de Imprensa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp