Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A poucos meses de completarem quatro anos desde a implantação da tarifa de contingência, cerca de 25% dos clientes da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) em Fortaleza e Região Metropolitana (RMF) não conseguiram cumprir a meta de consumo, de janeiro a outubro de 2019. Para não pagar a taxa, clientes devem economizar em 20% o consumo médio de água.

A quantia representa, em média, 236 mil moradores da região que consumiram mais água que o esperado e tiveram que pagar o valor. A meta foi estabelecida individualmente para cada cliente, com base no histórico de consumo entre outubro de 2014 e setembro de 2015, 12 meses antes da implantação da contingência.

A soma da arrecadação líquida em cada município da RMF, desde a implantação da tarifa de contingência até setembro de 2019, é de R$ 290 milhões. O valor, de acordo com a Cagece, é destinado exclusivamente para ações e obras relacionadas à segurança hídrica. Os recursos são destinados a uma conta especial, que só é movimentada com autorização das Agências Reguladoras.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp