Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os contribuintes inscritos no Sua Nota Tem Valor já podem cruzar os dedos e começar a torcer! O terceiro sorteio do programa será neste sábado (17/10). Com base no concurso 05506 da Loteria Federal da Caixa Econômica, serão sorteados R$ 150 mil, distribuídos em seis prêmios, e rateados R$ 300 mil em premiações, beneficiando cidadãos e instituições sem fins lucrativos. Os participantes podem conferir os bilhetes que concorrerão ao sorteio pelo aplicativo Ceará App.

Para o sorteio, foram gerados 618.736 bilhetes, oriundos de 253.167 notas fiscais emitidas até o dia 30 de setembro, que somadas correspondem a um total de R$ 54.653.516,91. Com esses quantitativos, o Sua Nota Tem Valor registra um aumento, em relação ao sorteio anterior, de 30% no número de notas fiscais emitidas aos participantes do terceiro sorteio e o incremento de 23% no valor dos cupons fiscais.

Ao todo, serão seis prêmios, sendo o primeiro no valor de R$ 25 mil, o segundo de R$ 20 mil, o terceiro de R$ 15 mil e os demais de R$ 5 mil, cada. A premiação é entregue ao ganhador sorteado e à instituição por ele adotada. A Secretaria da Fazenda lembra que esses são os valores brutos dos prêmios. Os contemplados recebem a premiação em valor líquido, sendo descontados os tributos retidos na fonte.

Logo após o sorteio, ainda no sábado, o consumidor poderá consultar os bilhetes premiados na página virtual do programa, no passo a passo disponível no menu Sorteios. Os nomes dos ganhadores serão divulgados no dia 21 de outubro, após auditoria, que garante a lisura e a segurança dos resultados.

Premiação do rateio

O Sua Nota Tem Valor também distribuirá R$ 300 mil com a premiação em rateio para as instituições que atingirem o Índice de Engajamento Social (IES) de 0,1% de todos pontos apurados no mês de setembro de 2020. O conjunto dos pontos gerados pelos usuários que declararam afinidade por uma determinada instituição é a base para o rateio dos prêmios entre elas.

Este será o primeiro rateio após a redução do IES, de 0,5% para 0,1%. A mudança teve o objetivo de abranger ainda mais instituições e aumentar a distribuição dos recursos.