Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Nesta manhã, o passado e o presente cearam juntos à mesa no Comando Geral do CBMCE. Bombeiros de várias épocas e diferentes trajetórias reuniram-se para uma modesta celebração em torno do Dia do Bombeiro da Reserva, instituído pelo Decreto nº 23.656-A, de 06 de abril de 1995. “Nosso intuito é celebrar e reconhecer o trabalho daqueles que dedicaram suas vidas em prol do bem-estar do povo cearense na nobre missão de ‘vidas alheias e riquezas salvar’”, explicou o Coronel-Comandante Geral do CBMCE Heraldo Maia Pacheco.

Ao som da Canção do Soldado do Fogo, executada pela Banda de Música da Corporação, os militares da reserva, alguns há mais de 30 anos na inatividade, foram recepcionados pelos militares da ativa. Cantando a plenos pulmões, alguns foram às lágrimas ao relembrar o hino nacional dos corpos de bombeiros do Brasil. “Eu gostaria de agradecer ao comando por essa homenagem tão especial. Eu me emocionei quando foi tocado o nosso hino e me emocionei porque eu amo isso aqui”, revelou o subtenente Francisco Vieira da Silva, que esteve na ativa de 1958 a 1984.

O único coronel entre os militares inativos presentes era também o “mais moderno” na reserva. Ronald Bezerra Aguiar, ex-comandante do Colégio Militar do Corpo de Bombeiros, deixou a ativa há menos de seis meses. “A reserva é um bom lugar, mas merece um planejamento. Não só individual, como também institucional. O comandante tem se mostrado sensível a essa necessidade e esse momento é um reflexo dessa preocupação. Retornar ao Casarão Vermelho é sempre muito bom, porque aqui somos sempre muito bem recebidos”, declarou.

Fonte SSPDS