Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Após ser liberado do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, o corpo da ex-primeira-dama chegou na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, às 9h da manhã deste sábado. Marisa Letícia, de 66 anos, estava internada desde 24 de janeiro, depois de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). Ela foi submetida a um procedimento cirúrgico para estancar o sangramento, mas na madrugada de 30 para 31 de janeiro seu quadro se tornou “irreversível”.

Cerca de 100 pessoas começaram a formar uma fila na entrada do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, onde o corpo da ex-primeira-dama Marisa Letícia será velado. Muitos seguravam faixas e bandeiras com o símbolo do Partido dos Trabalhadores (PT). O velório da esposa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve durar até as 15h.

Na manhã desta sábado, uma equipe da TV Globo foi hostilizada por parte dos presentes, aos gritos de “imprensa golpista” e “imprensa assassina”. A equipe deixou o local. Funcionários do Sindicato pediram que o dia não seja de “confusão com a imprensa, mas de silêncio”.

Diversas autoridades passaram pelo hospital para prestar solidariedade a Lula, dentre as quais o presidente Michel Temer e os ex-presidentes Dilma Rousseff e Fernando Henrique Cardoso. O óbito foi confirmado na sexta-feira, às 18h57.

Com informações O Estado de São Paulo