Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Moradores do Conjunto Ceará, bairro localizado na na capital do Estado, reclamam do descaso da Prefeitura de Fortaleza. De acordo com a população, os lixos estão espalhados e mesmo após ser acionada, o órgão municipal não se manifestou para resolver a situação. O acúmulo dos resíduos atrai moscas, muriçocas, ratos e doenças para os moradores.

A situação é alarmante, principalmente porque o acúmulo do lixo a céu aberto aliado as chuvas pode permitir o desenvolvimento de larvas de mosquitos vetores de doenças como a dengue. Em meio aos resíduos espalhado nas ruas, há muito material que pode acumular água, como as latas. Estas podem dar origem a poças de água parada e, assim, se transformarem em um local propício para o desenvolvimento da dengue.

Durante os primeiros quatro meses deste ano, o número de casos confirmados de dengue, chikungunya e zika totalizaram 696. Em maio, Fortaleza estava entre as 16 capitais em alerta por causa de possível surto das doenças no Brasil. Além disso, segundo dados do Ministério da Saúde, o Ceará possui a quarta maior incidência nacional e a primeira do Nordeste relacionada a registros da chikungunya.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp