Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O desemprego cresceu 27,6% no Brasil desde o início da pandemia de covid-19. Dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que 2,8 milhões de pessoas entraram na fila do desemprego entre maio e agosto. Por isso, a taxa de desocupação já é de 13,6% no país.

De acordo com o jornalista Carlos Alberto Alencar em seu comentário na edição desta quinta-feira (24) do Jornal Alerta Geral, a Pnad Covid, pesquisa do IBGE que mede o impacto da pandemia do novo coronavírus no mercado de trabalho brasileiro, havia 10,1 milhões de pessoas sem emprego no país em maio. No fim de agosto, esse contingente já era de 12,9 milhões de desempregados. Por isso, a taxa de desocupação saltou de 10,7% para 13,6% no período.

Confira na íntegra o comentário do jornalista Carlos Alberto Alencar: