Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os projetos “Agri+: Combatendo a escassez de água e melhorando a agricultura com polímeros sustentáveis”, da Escola de Ensino Médio (EEM) Ronaldo Caminha Barbosa, e “Desenvolvimento de biofilme a partir da Psidium guajava para aplicações diversas”, da Escola de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) Marconi Coelho Reis, ambas de Cascavel, estão entre os 10 finalistas do “Prêmio Respostas para o Amanhã”, promovido pela Samsung.

Ao todo foram inscritos 919 trabalhos de todo o Brasil. Cada uma das escolas finalistas já ganhou uma televisão de 55 polegadas e um notebook da marca. A próxima fase será no dia 30 de setembro, quando serão anunciados os três vencedores nacionais. A equipe melhor classificada será convidada a apresentar o projeto na etapa regional, em São Paulo, junto com os vencedores dos demais países da América Latina.

Fabiana Ramos, de 18 anos, cursa a 3ª série do ensino médio na Escola Ronaldo Caminha. De acordo com a jovem, integrante da equipe que desenvolve o Projeto Agri+, a iniciativa surgiu pela constatação de que as hortas plantadas na região não se desenvolviam adequadamente, pelo fato de o solo ser salino e seco.

“Utilizamos um composto feito com cascas de manga, de abacate e bagaço de cana-de-açúcar, gerando um produto que consegue reter água no solo. Ficamos muito felizes com o resultado. Realizando testes, conseguimos passar 21 dias sem precisar irrigar a terra que recebeu esse tratamento, num cultivo de cebolinha. Por ser um polímero biodegradável e de baixo custo, pode ser uma boa solução par outras regiões que também sofrem com a escassez de água, já que os polímeros industrializados são caros e podem trazer consequências nocivas à natureza e aos consumidores”, explica Fabiana.

*com informações do Governo do Estado do Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp