Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Assembleia Legislativa aprovou ontem (09), a liberação da venda das bebidas alcoólicas nas arenas esportivas do Estado do Ceará. O projeto de lei 85/2019 agora segue para o governador Camilo Santana, que poderá sancionar ou vetar o projeto. Além do conteúdo original, também foram aprovadas 13 emendas. Entre elas, a que regulamenta que continuará proibida a comercialização de bebidas durante os Clássicos-Rei, de autoria de Agenor Neto (MDB).

No Bate-Papo político desta sexta-feira (10) do Jornal Alerta Geral (Expresso FM – 104.3 + 26 municípios do interior) o jornalista Beto Almeida afirmou que o governo estadual teve influência direta na aprovação da proposta devido aos interesses financeiros decorrentes de sua implementação:

Essa matéria jamais teria passado, se não houvesse essa intervenção direta na matéria. Para o governo que está aí preparando uma PPP (Parceria Público-Privada), ter a liberação da venda de bebidas significa que você esta trazendo ou atraindo investidores, parceiros privados para estarem administrando o estádio.

Beto Almeida ainda acrescenta que o governador Camilo Santana deve sancionar a matéria, no entanto, é provável que ele vete as emendas que degradaram um pouco a matéria:

Muito provavelmente (ele sancione), já que o governo atuou fortemente para a provação da venda de bebidas alcoólicas, essas emendas desidratam a proposta e o interesse que o governo tem é justamente em parcerias futuras, então é provável que ele sancione a matéria, mas vete essas emendas que desidratam o projeto.

Proposta de liberação de bebidas nos estádios tramita desde, pelo menos, o ano de 2015, quando o então deputado Gony Arruda (PSD) apresentou projeto de teor idêntico ao atual, mas não avançava em razão da oposição do então presidente da Casa, o deputado estadual licenciado e atual secretário das Cidades Zezinho Albuquerque (PDT).

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp