Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Depois de receber vereadores do interior do Estado, o candidatíssimo secretário da Segurança Pública, André Costa, conseguiu incluir na sua movimentada agenda policial o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Avraham Shelley, com quem teria discutido “assuntos internacionais”, segundo a assessoria de imprensa da SPDS.  Deputado federal Antônio Balhmann, assessor especial para Assuntos Internacionais do Governo do Estado, não participou do encontro.

 A hora da vingança

O governo deve publicar, ainda nesta semana, uma série de exonerações de servidores que foram indicados por deputados que votaram a favor da continuidade da denúncia de corrupção passiva feita pelo Ministério Público contra Michel Temer. De acordo com a coluna Painel, do site da Folha de S. Paulo, mais de 20 nomes são analisados pelo governo. A previsão é de que as lideranças da base aliada substitutos para os servidores que serão cortados.

Cabeças

O deputado Beto Mansur levou ontem ao Planalto a lista infiéis na votação da denúncia contra o presidente nesta terça-feira (8). O parlamentar fará um comparativo com a estimativa de apoio que o governo tinha para a reforma da Previdência antes do recesso. Ainda segundo a Folha, vários deputados tentaram fazer um último apelo contra as exonerações, pedindo que Temer considerasse o “histórico” de parceria e não apenas o posicionamento no dia da votação.

Mauro Filho (Fazenda) apresentou, em São Paulo, para uma plateia de empresários, o modelo de gestão fiscal que permite ao Ceará manter o ritmo de investimentos mesmo em meio a um período de instabilidade nacional. Ele falou na abertura do Encontro EXAME CEO. Destacou algumas medidas implementadas para driblar a situação econômica no Estado, como a criação de um programa de contenção de gastos de R$ 400 milhões com cortes especificamente em despesas de custeio e de pessoal e não no volume de investimentos.

Caminho das pedras

Ele apontou outras medidas, como a diminuição de 10% nos incentivos fiscais, o que rendeu incremento nos números, e a criação de indicadores para acompanhamento de resultados em cada setor. “Se um município quer mais ICMS, deve mostrar mais resultados. Se um funcionário público quer 14° salário, deve também melhorar os resultados”, exemplificou Mauro. O Encontro EXAME CEO reuniu gestores públicos e executivos de algumas das mais importantes empresas brasileiras para discutir as estratégias de negócios vencedoras no difícil ambiente econômico brasileiro.

Machista

O engenheiro James Damore foi demitido do Google após emitir um memorando interno em que atribuía a diferenças biológicas as desigualdades de gênero encontrada na indústria de tecnologia dos Estados Unidos. Após ser demitido, ele próprio disse que foi mandado embora “por perpetuar estereótipos de gênero”, e que vai estudar todas as alternativas legais.

Biologia furada

“A distribuição de preferências e habilidades entre homens e mulheres difere, em parte, por causas biológicas e essas diferenças podem explicar por que não há uma representação igualitária de mulheres em cargos técnicos e de lideranças”, dizia o engenheiro no memorando. Para Damore, a “capacidade masculina para pensamento sistemático faz com que seja mais provável que os homens se tornem programadores”. Já as mulheres, segundo ele, “têm uma abertura maior para sentimentos e estéticas em lugar de ideias”, o que leva elas a preferirem “trabalhos em áreas sociais ou artísticas”.

 

Bilhete azul
Em resposta, o presidente-executivo do Google, Sundar Pichai, disse que “partes do memorando violam o nosso código de conduta e ultrapassam os limites ao promover estereótipos de gênero nocivos em nosso ambiente de trabalho”. Atualmente, as mulheres respondem por apenas 20% dos trabalhos técnicos do Google.