Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Congresso Nacional se reúne nesta quarta-feira (12) para analisar os vetos do presidente Jair Bolsonaro ao Orçamento da União de 2020. A discussão gera interesse nos prefeitos de municípios cearenses, tendo em vista que a liberação de recursos das emendas impositiva depende da derrubada do veto no Congresso Nacional.

Confira mais informações com o correspondente do Jornal Alerta Geral, Sátiro Sales:

O assunto ganhou destaque no Bate Papo Político do Jornal Alerta Geral com os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida nesta quarta-feira (12).

Luzenor explica que o veto imposto pelo presidente Bolsonaro se refere a um dispositivo na lei orçamentária que tirava dos deputados federais e senadores o poder de definir o destino das emendas impositivas.

“Uma vitória que os deputados federais e senadores podem comemorar nessas últimas 24 horas”, afirma Luzenor.

Beto analise que o Governo previu que não conseguiria manter os vetos, pois o Congresso já se articulava para derrubá-los Diante disso, Governo e Congresso entraram em um acordo e o caráter impositivo das emendas foi mantido, “o que dá esse poder muito forte ao relator do orçamento, esse poder muito forte aos deputados, e garante uma tranquilidade para prefeitos e governadores em um ano essencial como esse, que além de tudo é um ano eleitoral”, diz Beto Almeida.

Luzenor destaca que são mais de R$ 600 milhões entre as emendas impositivas apresentadas pela bancada e as emendas impositivas individuais apresentadas por cada um dos 25 parlamentares do Ceará.

Cada deputado tem R$ 15,4 milhões em emendas ao Orçamento da União, sendo os recursos destinados aos municípios ou ao estado, principalmente às bases politicas que os parlamentares têm atuação.

O jornalista Beto Almeida afirma que a intenção do Governo era derrubar as emendas que foram acrescentadas, tornando impositivo o Orçamento em sua totalidade, ainda na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que define as normas, os critérios da aplicação de recursos do orçamento no exercício do ano.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp