Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que cerca de seis mil pessoas foram afetadas por erro na correção da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. De acordo com o ministro, as falhas serão corrigidas até o final do dia e a estimativa é que cerca de 0,1% dos participantes tenham sido atingidos com os erros.

De acordo com informações do Ministério da Educação, o erro ocorreu na impressora da gráfica Valid Soluções S.A, responsável pela diagramação, manuseio, embalagem, rotulagem e entrega aos Correios dos cadernos de provas. A máquina “dava umas engasgadas” durante a impressão e isso gerou o descolamento da prova com o gabarito.

O erro foi identificado a partir de estatísticas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia responsável pela produção e correção da prova. Durante a correção das provas, foi identificado que alguns candidatos apresentaram notas altas no primeiro dia e resultados baixos no segundo.

Além disso, o ministro disse que ao menos 200 mil candidatos pediram revisão das notas pelo e-mail enem2019@inep.gov.br.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp