Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O escândalo político protagonizado pelo deputado estadual Bruno Gonçalves (PL), que revelou, em conversa gravada com o vereador Maninho Palhano, um esquema para reeleger a mãe Marta à Câmara Municipal de Fortaleza, tem desdobramentos e provocou a mobilização de lideranças partidárias e religiosas para o lançamento, nesta quinta-feira (30), às 10 horas, na Assembleia Legislativa, do Movimento Eleições Limpas.

‘’O Movimento Eleições Limpas começa no Ceará, terá o apoio de 9 partidos e ganhará o cenário nacional, com a participação do autor da Lei da Ficha Limpa e de lideranças políticas e religiosas. Vamos combater a compra de votos’’, disse, nesta quarta-feira (29), o deputado federal Roberto Pessoa (PSDB), ao anunciar, em conversa com a reportagem do Ceará Agora, que o Movimento será coordenado pelo professor e especialista em Direito Eleitoral Djalma Pinto.

O manifesto do Movimento Eleições Limpas começou a ser escrito no período da manhã e, ao longo da tarde, tem o texto final definido para ser distribuído e levado a dirigentes de entidades da sociedade civil, de partidos políticos, do Ministério Público Eleitoral, da OAB, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Defensor de uma política com mais ética e sem corrupção, o advogado Djalma Pinto destaca no documento do ‘’Movimento Eleições Limpas’’ a isonomia entre os candidatos a um mandato eletivo – seja na eleição proporcional (Vereador) ou majoritária (Executivo).

Djalma considera que, somente com a isonomia, com condições iguais entre os candidatos, sem compra de votos, a sociedade poderá usufruir de uma política com mais honestidade. O documento, que marca o lançamento do Movimento Eleições Limpas, abordará diferentes vertentes da política, com foco na liberdade, solidariedade, justiça, combate à corrupção e ao uso de recursos do caixa dois.

ESQUEMA POLÍTICO

O deputado estadual Bruno Gonçalves ganhou o noticiário estadual e nacional ao ter uma reunião com o suplente de vereador Maninho, suplente à Câmara Municipal de Fortaleza, revelada por meio de uma gravação. O áudio tem a nitidez da voz de Bruno e de Maninho. A conversa central do encontro, que aconteceu no período que antecedeu ao final do prazo para filiações de militantes que desejavam concorrer à Câmara de Vereadores da Capital.

Bruno abre o coração, fala de detalhes sobre a origem do dinheiro para segurar suplentes de vereadores e as condições para garantir a reeleição de sua mãe, Marta, que é vereadora em Fortaleza.

O vazamento da conversa caiu como uma bomba na Região Metropolitana de Fortaleza, criou constrangimento para aliados do Partido Liberal e gerou críticas e cobranças de opositores que querem que o Ministério Público Eleitoral investigue as revelações sobre a compra de apoio político na corrida pela Câmara Municipal da Capital.

LEIA MAIS

+ Aliados querem convencer Bruno Gonçalves a romper o silêncio sobre esquema político

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp