Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um total de 648 horas de aulas foram ofertadas pela Escola Superior da Magistratura do Ceará (Esmec) no primeiro semestre deste ano. Os cursos de formação inicial e continuada, quase todos credenciados pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), foram destinados a magistrados e servidores da Justiça estadual.

Em relação à formação inicial, a Resolução nº 2/2016 da Enfam (com as alterações da Resolução 2/2017), que dispõe sobre os programas para a formação e o aperfeiçoamento de magistrados, estabelece em seu artigo 19 a necessidade de 480 horas-aula para esse tipo de capacitação (incluídas a parte nacional e local). A Esmec, por sua vez, ofertou uma carga horária de 521 h/a, sendo 41 h/a do Módulo Nacional (realizado em 2016) e 480 h/a no Módulo Local. Foram, portanto, 41 horas a mais que o recomendado pela Enfam.

No tocante aos cursos de aperfeiçoamento (formação continuada), a Enfam, na citada Resolução, diz que as escolas judiciais devem ofertar, para fins de vitaliciamento, um mínimo de 120 h/a (no período em que o magistrado pretenda requerer esse benefício), conforme estabelece o artigo 30. Para fins de promoção na carreira, o magistrado deve cumprir carga horária de 40 h/a (artigo 33).

A Esmec, somente no primeiro semestre deste ano, ofertou 168 horas de cursos de aperfeiçoamento, das quais 130 referentes a capacitações credenciadas pela Enfam e 38 de cursos não-credenciados.

Para o coordenador-geral da Esmec, juiz Ângelo Bianco Vettorazzi, essa significativa carga horária de cursos “reflete um compromisso da Escola com os juízes e servidores da Justiça estadual, e também é fruto de um trabalho coletivo, que envolveu a Direção e a equipe de funcionários da instituição”. O magistrado destaca ainda que, para o próximo semestre, além dos cursos já programados, “muitos outros deverão ser ofertados”.

SEGUNDO SEMESTRE

Para o período de julho a outubro deste ano, já estão definidas as datas e outros detalhes de três cursos na modalidade EaD (Educação a Distância) e quatro presenciais (que serão realizados na Esmec e no Polo de Aprendizagem do Crato), todos credenciados pela Enfam.

Com informação da A.I