Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
A Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), realizou, nessa terça-feira (25), a primeira instrução prática de voo sob capota. A Escola de Aviação Civil da unidade cearense possui certificação fornecida pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), em vigor desde o dia 04 de junho de 2013.

A instrução teve como objetivo preparar pilotos privados, para elevação à condição de piloto comercial de helicóptero, que foi recentemente autorizada pela Anac. Essa ascensão é necessária para que os pilotos possam exercer a função de copiloto desassistidos de um instrutor de voo, o que otimiza o emprego do efetivo de pilotos, além de conferir maior operacionalidade a frota da Ciopaer. A formação vai preparar os futuros comandantes de aeronave, preenchendo as lacunas hoje existentes, ou quando ocorrer aposentadoria dos atuais comandantes e ainda quando a frota for ampliada.

A instrução sob capota, consiste nas noções básicas de voo por instrumentos na prática, a bordo da aeronave homologada para tal finalidade, e visa mostrar aos discentes as complexidades da operação por instrumentos. No momento, quatro pilotos da Ciopaer estão em condições de realizar essas instruções práticas.

Anac

A capacitação tem como objetivo a obtenção da licença de piloto comercial de helicópteros, com a possibilidade de pilotar à noite ou em situações que exigem o voo por instrumentos, dada a baixa visibilidade, como durante chuva. Essa licença é um documento exigido pelo órgão regulador federal. Fora o Estado do Ceará, apenas o Estado de São Paulo tem um grupamento aéreo do Sistema de Segurança autorizado a realizar esse tipo de capacitação.

Antes de obter essa autorização da Anac, o treinamento específico para pilotos era realizado em escolas privadas a um custo superior a 200 mil por piloto. O custo agora será quatro vezes menor do que o investimento feito anteriormente. Antes, seria necessário que o Governo investisse R$ 1,2 milhão para capacitar os pilotos. Com essa autorização concedida, o treinamento será realizado na própria Ciopaer a um valor médio de R$ 300 mil.

Fonte: SSPDS