Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Orçada em R$ 63,7 milhões, a modernização e restauração dos prédios e da praça Castro Correia (Praça da Estação) que compõem a Estação das Artes – antiga Estação Ferroviária João Felipe – no Centro da capital, entra agora em nova fase de execução. O empreendimento, cujas obras iniciaram em agosto do ano passado, é resultado da parceria entre o Governo do Ceará e a Prefeitura de Fortaleza, através do Programa Juntos por Fortaleza. Quando pronto, integrará a rede de equipamentos da Secretaria da Cultura do Estado (Secult).

Após isolamento da praça e entorno do complexo, demolição de antigas estruturas, limpeza e retirada de entulhos, os serviços passam a se concentrar na construção do anexo da Secult, enquanto o prédio principal se mantém para restauração. O objetivo é atuar em diferentes frentes de trabalho simultaneamente para agilizar a obra da Estação.

“Estamos executando alguns serviços superficiais nos arcos e paredes do prédio onde ficará o Mercado das Artes; além de já termos máquinas trabalhando no espaço destinado à Secult”, informa Silvio Campos, diretor de Obras Especiais da Superintendência de Obras Públicas (SOP).

Em novembro, foi finalizado um estudo de prospecção histórica no local, com o intuito de preservar, além do prédio central, as características arquitetônicas de outros espaços do complexo. No local serão instalados o Mercado das Artes, o Mercado Gastronômico, a Pinacoteca do Estado, a sede do Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan), uma biblioteca e um museu. O equipamento como um todo ocupará uma de área aproximadamente 67.000 m².

 

 

 

 

(*)com informação do Governo do Estado do Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp