Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Consumidor começa o ano com confiança em alta
Investimento estrangeiro chega ao maior nível desde 2010
Dois indicadores da Fundação Getulio Vargas (FGV) mostram que há um otimismo maior entre os empresários e que isso deve se refletir em contratações no futuro.

Essa pesquisa, que funciona de modo semelhante um termômetro, faz uma medição em pontos e, quanto maior essa pontuação, mais forte a tendência de contratação no País.

O Indicador Antecedente de Emprego (Iaemp) subiu 5,6 pontos em janeiro e alcançou os 95,6 pontos – maior nível desde maio de 2010 (98,7). O mês também apresentou recuperação em relação a dezembro de 2016, quando houve recuo de 3,1 pontos.

“Os resultados do Iaemp foram puxados por um retorno do otimismo na indústria quanto ao futuro e devem estar relacionados ao ciclo de redução da taxa de juros iniciado no ano passado pelo Banco Central”, explica o economista da FGV Fernando de Holanda.

Expectativa para os negócios

Ele destaca que a queda da taxa de juros ganhou força logo no início de 2017 e que deve contribuir para acelerar a economia ao longo do ano. A alta do Iaemp foi influenciada por indicadores que medem a expectativa para negócios nos próximos seis meses e o ímpeto de contratações nos próximos três, ambos da Sondagem da Indústria. Os índices tiveram variações de 11,1 e 10,9 pontos, respectivamente.

Fonte: Portal Brasil