Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O banhista de Fortaleza deve ficar mais atento na hora de escolher a praia do fim de semana, durante o período que vai de fevereiro a maio. É que, nesta época do ano, cai o número de praias próprias para banho. O alerta foi feito, nesta sexta-feira (31), pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), ao divulgar o boletim semanal de balneabilidade.

De acordo com o monitoramento que analisou 28 trechos da orla, na zona leste, oito das 11 praias estão próprias. Na zona centro, a situação se inverte, com uma praia própria entre as sete analisadas. Na zona oeste, situação desfavorável também, com duas aprovações entre dez. Veja o boletim completo aqui.

O aumento no número de praias contaminadas pode estar relacionado com ocorrência de chuvas mais frequentes e mais intensas na chamada quadra invernosa. A praia é considerada imprópria se ocorrerem duas reprovações na série dos últimos cinco exames.

“O exame da balneabilidade não identifica de onde vem o contaminante, mas a série histórica indica que o período de chuva coincide com o aumento da poluição”, afirmou o gerente de Análise e Monitoramento da Semace, Gustavo Gurgel.

“O lixo ou o esgoto descartados indevidamente na rua são levados pela chuva para a boca de lobo, para a galeria pluvial e acabam na praia”, explicou.

Litoral do estado

A Semace também divulgou o boletim de balneabilidade das praias localizadas a oeste e a leste da Capital, referente ao mês de janeiro. Todas as 35 praias foram aprovadas no exame.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp