Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Em entrevista coletiva neste sábado (11), o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira afirmou que Manaus, Fortaleza, São Paulo e Rio de Janeiro são cidades que não podem relaxar nas medidas de isolamento social, devido ao número de casos da covid-19 e a capacidade de atendimento dos hospitais.

Segundo Wanderson, é preciso manter o isolamento social para que não seja necessária medida mais drástica, como o bloqueio total (lockdown, em inglês). Ele destacou que o bloqueio total é “uma medida muito amarga que traz impactos econômicos bastante expressivos” e a expectativa é que isso não seja necessário no Brasil. “Para isso é fundamental que o distanciamento social não seja relaxado, especialmente em Manaus, Fortaleza, Rio de Janeiro e São Paulo”, disse Wanderson.

O secretário Executivo da Saúde, João Gabbardo disse que Fortaleza provavelmente será a segunda cidade ter profissionais cadastrados convocados para atuar no enfrentamento da covid-19. Amazonas será o primeiro estado a receber apoio do programa Conta Comigo, em que profissionais de saúde se cadastraram para atender à população. A convocação terá início no dia 13 de abril.

Equipamentos

Gabbardo afirmou que 60 respiradores que seriam importados foram retidos pela Receita Federal e distribuídos para estados com situação “mais crítica”: 30 para o Ceará, 20 para Amazonas e 10 para o Amapá. “Foram somados a 260 respiradores já instalados nos hospitais”, disse. Outros 150 respiradores estão sendo encaminhados para as unidades de atendimento.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp