Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O mercado de trabalho formal cearense ganhou 890 vagas de emprego em julho deste ano, de acordo com dados da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. O número, que integra o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) é resultado de 32.979 admissões e 32.089 desligamentos no período. No mês de junho deste ano, o saldo de empregos no mercado de trabalho formal havia ficado no vermelho com a perda de 122 postos.

construção civil foi o setor que impulsionou o emprego formal no Ceará no sétimo mês de 2019. De acordo com o Caged, foram 1.147 vagas de trabalho, resultado de 4.160 contratações contra 3.013 demissões. Também houve geração de emprego expressiva na agropecuária, que encerrou o mês de julho com 412 vagas a mais no Ceará.

Mesmo com o crescimento nos resultados de julho, o saldo ainda continua negativo no apanhado dos sete meses de 2019. De acordo com os números do Caged, o mercado formal perdeu, nesse período, 5.951 vagas de emprego. Já nos últimos 12 meses, o saldo é positivo: foram colocadas no mercado formal 6.232 vagas de emprego.

Em todo Brasil,  foi registrada a abertura de 43.820 vagas de trabalho com carteira assinada.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp