Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Grupo de Descongestionamento (Cível e Criminal) e o Núcleo Permanente de Juízes Criminais do Interior proferiram 967 sentenças durante cinco dias de atuação na 2ª Vara e no Juizado Especial de Iguatu, distante 384 km de Fortaleza. No mesmo período, foram realizadas 123 audiências nas duas unidades judiciárias, conforme estatística divulgada na quinta-feira (04/05).

A equipe de juízes e servidores, supervisionada pelo desembargador Inácio de Alencar Cortez Neto (gestor do Grupo e do Núcleo do Interior), esteve naquela comarca, no intervalo de 24 a 28 de abril. Eles atuam na identificação e no julgamento de processos, em auxílio ao juiz titular ou em respondência.

Participaram os magistrados André Teixeira Gurgel, Edison Ponte Bandeira de Melo, Francisco Marcello Alves Nobre, José Arnaldo dos Santos Soares e Rommel Moreira Conrado. Os trabalhos contaram com apoio dos servidores Geraldo Fernandes, Gilberto Viana, Ricardo Silva, Antônio do Carmo Júnior, Erivando Portela, Roberto Mourão e Felipe Coutinho.

Eles foram designados pelo presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargador Francisco Gladyson Pontes. O objetivo é reduzir o congestionamento processual no Interior, bem como promover maior celeridade.

As próximas comarcas a serem contempladas são Acopiara (08 a 12/05), Arneiroz e Tauá (05 a 09/06), Russas (17 a 21/07) e Campos Sales (14 a 18/08). Outras serão definidas até o fim de junho.

A proposta é visitar 13 comarcas até dezembro deste ano. Em 2017, a ação teve início no dia 13 de março, na 2ª Vara de Canindé. Em cinco dias, foram contabilizados 1.671 julgamentos e 251 audiências.

Com informação da A.I