Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O PSL passou por uma reviravolta com reflexos na política do Ceará: uma recontagem das assinaturas provocou a derrubada do então líder do PSL na Câmara, delegado Waldir, e confirmou, nessa terça-feira, o filho do presidente Bolsonaro, Eduardo, como novo líder da bancada federal da sigla.

Um dos primeiros atos de Eduardo foi a destituição de 12 vice-líderes – todos ligados ao presidente da executiva Nacional do PSL, Luciano Bivar, que trava uma briga com o presidente jair Bolsonaro. Na lista de vice-líderes destituídos, está o deputado federal cearense Heitor Freire.

Heitor assinara a lista de apoio à manutenção do delegado Waldir na liderança do PSL e, na última sexta-feira, caiu em desgraça ao surgir como suspeito de ter vazado uma gravação de uma conversa com o presidente Bolsonaro. Heitor se disse inocente, disse que iria processar os autores das noticias que o envolviam no suposto vazamento e, nas últimas 72 horas, optou pelo silêncio.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp