Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

De acordo com a nota técnica divulgada pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), na quarta-feira passada, que trata da retomada de cirurgias eletivas, os três maiores Hospitais do Estado já iniciaram os preparativos para a elaboração de seus protocolos para a redução de riscos de transmissão de Covid-19 , o Hospital Geral de Fortaleza, o Hospital do Coração de Messejana e o Hospital Waldemar de Alcântara.

A nota técnica da Sesa recomenda aos profissionais de saúde que adotem as medidas para redução de riscos de transmissão aos pacientes e aos profissionais dos hospitais, garantindo resolutividade da demanda reprimida e de rotina.

O Hospital Geral de Fortaleza, de acordo com a Assessoria de Imprensa, recebeu o comunicado oficial agora e irá iniciar os estudos para a elaboração do seu protocolo próprio, com base nas  recomendações científicas mais atualizadas acerca das práticas de prevenção e controle da transmissão da Covid-19.

Não foi definido prazo, mas o documento, antes de ser executado deverá passar por uma avaliação da Vigilância Sanitária do Estado.

Já o Hospital Waldemar de Alcântara criou uma comissão técnica que está responsável para organizar como será executada a retomada das cirurgias eletivas.

“Como envolve uma série de novos protocolos para a segurança dos pacientes e dos profissionais, o trabalho vem sendo feito com bastante zelo e cuidado. Estamos organizando uma agenda para começar a chamar os pacientes, que ainda não foi fechada. Mas todos os pacientes que se encontram na fila de espera receberão uma ligação do Hospital com todas informações, de como serão os procedimentos e as datas. Essa é até uma forma de não gerar mais preocupação a quem tanto tempo está esperando pelo seu procedimento”, diz a assessoria do Hospital.

O Hospital Dr. Calos Alberto Studart Gomes, mais conhecido como Hospital do Coração de Messejana, não parou por completo. Segundo sua assessoria, por atuar nas cirurgias cardíacas de emergência e mesmo as eletivas, o Hospital manteve os procedimentos, apesar de em menor escala, devido aos protocolos que limitam a circulação de pessoas na Unidade e que tratam dos cuidados para reduzir os riscos de contaminação.

“Já reiniciamos com mais efetividade há duas semanas, mas o retorno tem sido gradual. Por semana, estamos realizando seis cirurgias, bem abaixo do normal”, ressalta a assessoria do Hospital.

As cirurgias eletivas estavam suspensas desde o dia 16 março de 2020, quando foi decretada a Situação de Emergência em Saúde no Estado do Ceará em decorrência da pandemia por Covid-19. Cerca de 5 mil procedimentos eletivos por mês deixaram de ser realizados.

RETOMADA

A Sesa propõe a retomada dos procedimentos em três estágios.

Na primeira fase, até 50% dos níveis normais de atividade cirúrgica, na segunda fase até 75% dos níveis normais e a terceira fase até 100% ou o mais próximo possível dos níveis normais de atividade, com segurança, que dependerá da capacidade instalada de cada hospital quando já operava antes da Covid-19 e da avaliação da situação epidemiológica da unidade à medida que avança nos estágios de retomada das cirurgias.

(*) Com informações Câmara Municipal de Fortaleza.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp