Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Preço do milho aumenta e pagamento tem que ser adiantado – informações de Alverne Lacerda

Os produtores rurais do município de Tauá, região dos Inhamuns, tiveram a primeira grande decepção com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no governo de Jair Bolsonaro.

Segundo o correspondente do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), Alverne Lacerda, depois de oito anos consecutivos de secas, o armazém da Conab de Tauá, ficou mais de um ano sem vender milho no balcão.

Alverne alerta, também, que o produto chegou, porém, com o preço mais alto: R$ 48 reais por cada saca de milho. O agricultor, ao comprar sua saca, só irá receber o milho quando pagar pelo produto de forma antecipada.