Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O prefeito José Sarto enviou nesta quinta-feira (23), para a Câmara Municipal, o projeto de lei Bolsa Esporte, que irá beneficiar 1.075 atletas e 100 treinadores. Com investimento anual de R$ 6,3 milhões, o novo programa visa garantir o apoio financeiro para manutenção pessoal e melhoria técnica dos atletas e técnicos em várias modalidades esportivas, nas categorias iniciante, intermediário e de alto rendimento.

A Bolsa valoriza os profissionais que se dedicam às atividades esportivas de forma mais competitiva, procurando atingir bons resultados nas modalidades em que atuam. De acordo com o prefeito, a iniciativa potencializa os serviços já prestados pela Rede Cuca, que oferta uma multiplicidade de oportunidades para os atletas da Capital, sobretudo na periferia.

“Temos inúmeros talentos distribuídos em toda Fortaleza. Vou assinar e enviar essa mensagem à Câmara de Vereadores, que certamente vai apreciá-la e aprová-la. Após esse processo, iremos lançar o edital pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Secel). Essa é uma política de incentivo ao esporte, que inclui socialmente as pessoas”, destacou Sarto.

A inovação do projeto está nas bolsas direcionadas para treinadores. Serão distribuídas ainda 80 bolsas de R$ 400 na categoria técnico intermediário e 20 bolsas de R$ 800 na categoria técnico avançado. Ozires Pontes, titular da Secel, ressalta que esses profissionais também possuem a necessidade de incentivo financeiro.

“A iniciativa garantirá que esses atletas possam ser observados de perto e de forma contínua”, explicou.

Entre os atletas, o programa irá oferecer 700 bolsas de R$ 300 para a categoria iniciante; 300 bolsas de R$ 600 para a categoria intermediário; e 75 bolsas de R$ 1.200 para a categoria avançado.

Ozires ressaltou que as bolsas darão as condições necessárias para que os atletas possam se dedicar em tempo integral ao treinamento esportivo e participar de competições que permitam o desenvolvimento de suas carreiras. Além disso, o incentivo financeiro propõe que as famílias dos esportistas passem a valorizar e apoiar a participação deles nas atividades.

“Eles estarão sendo observados e terão que prestar contas das atividades esportivas. Para concorrer, será necessário apresentar comprovantes de campeonatos prévios a níveis estaduais, regionais, nacionais e até internacionais, para que possamos avaliar em qual bolsa cada atleta se encaixa”, completou.

Após a aprovação da mensagem pela Câmara, atletas e treinadores poderão se inscrever no programa pelo Portal da Prefeitura. Caso sejam selecionados pela Comissão Técnica, passarão a receber mensalmente o auxílio financeiro através do cartão de benefício.

O apoio tem duração de 12 meses. Podem participar atletas com idade a partir de 8 anos, completos durante o prazo de início da vigência da bolsa, sem limite de idade.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp