Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Juizado da Mulher de Fortaleza vem realizando várias atividades de conscientização para combater a violência doméstica e familiar, durante o período de pré-carnaval na Capital. No último fim de semana, foliões que estiveram na Praça do Ferreira, no Centro, e os integrantes do Maracatu Solar, no bairro Benfica, receberam material informativo sobre a Lei Maria da Penha. As ações ocorreram, respectivamente, na sexta-feira, 19 e sábado 20.

Com abordagem psicoeducativa, realizada pela equipe multidisciplinar do Juizado, os foliões receberam orientações sobre os cinco tipos de violência: moral, física, psicológica, sexual e patrimonial. Além disso, foram distribuídos abanadores carnavalescos com a descrição das agressões.

A juíza Rosa Mendonça, titular da unidade judiciária, explicou que “nessa época festiva [de carnaval e pré-carnaval] o índice de violência contra a mulher costuma aumentar. Por isso, todos anos, intensificamos ainda mais nossas ações de conscientização. O Juizado vai às ruas, vai até os locais que estão ocorrendo as festas para fazer essa divulgação e distribuir material informativo. Sempre alertando que a violência é crime e que tem punição. Além de orientarmos como e onde podem ser feitas as denúncias”.

Durante a apresentação da última sexta, os foliões opinaram sobre trabalho desenvolvido. A enfermeira Lia Wladia destacou que a mobilização do Judiciário “é muito relevante porque, embora a gente tenha conseguido muito espaço, ainda sofremos muita violência, principalmente em festas, onde os casos ocorrem com maior frequência”.

Para a técnica de enfermagem e massoterapia, Vilmara Guerreiro, “a iniciativa é muito boa. Nós temos que fazer isso mesmo e saber quais são os nossos direitos. Nós mulheres estamos precisando de paz. Chega de tanta violência!”.

Na avaliação da decoradora Linélia Lima, “essas ações contribuem para um carnaval mais saudável e tranquilo para todas as mulheres. Por isso é tão importante”.

A juíza Rosa Mendonça destacou ainda que o Juizado pretende repetir a mobilização nas rodovias estaduais, no sábado de carnaval. A magistrada reforçou ainda que, ”além dos informativos acerca da Lei Maria da Penha, a equipe também reforça a campanha contra o abuso sexual nos coletivos, lançada em novembro último pelo Tribunal de Justiça do Ceará, em parceria com outras instituições”.

Com informação do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará