Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A juíza Ana Paula Feitosa Oliveira, da 14ª Vara da Fazenda Pública, determinou, liminarmente, que o Instituto de Previdência do Município (IPM) pague todos os custos do transplante de medula óssea autólogo da paciente Maria Aparecida Araújo Sousa, professora concursada da Prefeitura de Fortaleza. O IPM é o órgão responsável por proporcionar aos servidores de Fortaleza assistência à saúde.

A juíza estabeleceu, ainda, multa diária de mil reais caso o IPM não cumpra a decisão. A liminar favorável a paciente foi dada no último dia 30 de janeiro e divulgada nessa quinta-feira pela Defensoria Pública Geral do Estado do Ceará.

A professora descobriu um mieloma múltiplo, um tipo de câncer que se origina nos ossos, em abril do ano passado e precisava do transplante de medula para ficar curada. Ela chegou a ter todos os ciclos de quimioterapia custeados pelo Instituto, mas quando o médico recomendou o transplante, o IPM não autorizou.

A professora, então, entrou com uma ação na Justiça junto a Defensoria Pública do Estado para que o Instituto permitisse a realização do transplante. O pacote hospitalar orçado para o transplante custa em torno de R$ 82.900 sem incluir exames complementares e demais procedimentos.