Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Uma alimentação balanceada é fundamental para evitar problemas como a desnutrição ou a obesidade infantil. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), metade da população mundial está acima do peso. No Ceará os dados também preocupam. Mais de 10% das crianças cearenses são obesas.

Conforme a endocrinologista Flávia Torquato, que é especialista em obesidade infantil, o tratamento de uma criança acima do peso passa pela mudança de hábitos de toda a família.

Segundo ela, o sedentarismo e o consumo de alimentos industrializados fez crescer o número de crianças obesas. Problema que pode causar diversos males para a saúde no futuro.

“Uma criança obesa tem mais chances de se tornar um adulto obeso e desenvolver hipertensão, diabetes ou câncer. A mortalidade precoce também está relacionada a obesidade”, explica.