Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Cerca de 237,5 mil alunos matriculados na Rede Municipal de Ensino neste ano começaram a receber, nesta quarta-feira (03), por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), os kits de alimentação. São cerca de 2.400 toneladas de alimentos que já estão distribuídas às famílias da capital para garantir o desenvolvimento integral das crianças. A informação foi repassada pela Prefeitura de Fortaleza.

A ação tem o objetivo de complementar a alimentação dos alunos, durante o período de suspensão das aulas presenciais e realização de atividades remotas, em decorrência do enfrentamento da pandemia da Covid-19.

Cada kit contém 1 bandeja com 12 ovos, 1kg de açúcar, 2 kg de arroz branco, 1 pacote de macarrão espaguete, 1 pacote de biscoito, 1kg de feijão, 1 garrafa de óleo de soja, 1 kg de sal, 1 kg de farinha de mandioca e 1 pacote de farinha de milho. Os gêneros alimentícios ofertam carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais, que reforçam a imunidade e o desenvolvimento dos alunos.

O benefício é individual e assegurado para todos os alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), contemplando creches conveniadas, Centros de Educação Infantil e escolas. Para a aquisição dos kits nesta etapa foram utilizados recursos municipais (R$ 2.065.718,53) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE (R$ 7.000.000,00), com investimento total de R$ 9.065.718,53.

Conforme o prefeito José Sarto, os kits são referentes ao mês de fevereiro e a partir do próximo dia 23 de março, outra distribuição de alimentos igual a esta deve ser iniciada, e assim seguirá enquanto durar o ensino remoto. Ele destacou que a iniciativa busca levar proteção alimentar aos estudantes.

A secretária da Educação, Dalila Saldanha, ressaltou a importância da decisão da Prefeitura ter autorizado, logo no primeiro dia útil do ano, a compra dos kits de alimentação.

“É algo essencial para o desenvolvimento dos estudantes, e a Prefeitura contribui com mais de 70% do valor necessário durante os meses das aulas remotas como medida de proteção para a pandemia”, disse.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp