Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Mais de 500 professores e técnicos de Educação Infantil das redes públicas de ensino municipal e estadual participaram, nesta segunda-feira (06/02), do primeiro dia de formação do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Infantil (Padin). O encontro ocorrerá até a próxima sexta-feira (10), no Hotel Oásis Atlântico, em Fortaleza, e tem o objetivo de aprofundar os conhecimentos dos educadores que atuarão diretamente com as famílias das crianças de 0 a 3 anos de idade, beneficiadas pelo programa.

Segundo o secretário da Educação, Idilvan Alencar, os cinco dias de formação são essenciais para o desenvolvimento desta ação pioneira no Estado. Ele explicou que, a partir de março, o projeto-piloto começará a atender cerca de 3 mil famílias de 36 municípios e dois distritos de Fortaleza, que foram escolhidos com base nas altas taxas de vulnerabilidade indicadas pelo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). “O Padin é um programa intersetorial, com referências de outros países e que está diretamente ligado às metas do Plano Nacional de Educação. Pela primeira vez neste Estado, nós vamos ter uma ação de visita às famílias com foco em Educação, destacando a importância da orientação familiar nesta etapa da vida. Esta é uma ação que o governador Camilo Santana aposta muito. Com esta missão de ajudar as crianças em uma fase muito especial, nós vamos ajudar o Ceará e o futuro do Estado”, destacou o secretário.

Idilvan Alencar reforçou, ainda, o compromisso do Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Educação (Seduc), com a educação infantil nos municípios e agora com a primeira infância. “Diferentemente de outros estados, nós estabelecemos parcerias muito fortes com os municípios. Investimos R$ 60 milhões na educação municipal e, agora, faremos vários incentivos na primeira infância. O Estado tem um entendimento de que a educação é corresponsabilidade nossa. Nós da Seduc vamos nos empenhar e criar uma área específica só para tratar desta etapa do desenvolvimento infantil”,  afirmou.

Lançado em junho do ano passado, o Padin tem como finalidade formar competências familiares necessárias para garantir o bem-estar físico, emocional, social, cultural, a linguagem, o desenvolvimento cognitivo, as habilidades de comunicação e os conhecimentos gerais na primeira infância. A iniciativa faz parte de um dos eixos do Programa Mais Infância Ceará, desenvolvido pelo Gabinete da Primeira-Dama do Estado, que consiste em três pilares: Tempo de Brincar, Tempo de Crescer e Tempo de Aprender.

A primeira-dama, Onélia Santana, ressaltou a importância da formação para o fortalecimento do Tempo de Crescer. “Este encontro é essencial para aprofundar os conhecimentos dos educadores em temas sobre as relações família e criança, desenvolvimento e aprendizagem. A visita à família é o esqueleto do Programa, que acompanha as crianças de 0 a 3 anos que não estão na escola ou na creche, mas que precisam desse monitoramento. Os educadores são peças fundamentais para mostrar aos pais a importância do brincar e da leitura para o fortalecimento do desenvolvimento infantil e familiar”, frisou Onélia.

Durante os cinco dias de formação, os professores e técnicos de Educação Infantil das redes públicas de ensino municipal e estadual vão assistir a palestras com os temas: “Metodologia de Visita Domiciliar”, Linguagem e o Desenvolvimento Infantil”, “Saúde e Competências Familiares”, “Brincar”, “Política de Assistência Social e Familiar”, “Violência Doméstica na Primeira Infância”, “Saúde da Criança: Prevenção do Estado” e “Infância: Visão Intersetorial”. A partir de março, os educadores farão visitas domiciliares, encontros coletivos e comunitários para acompanhar e orientar as mães, os pais e os cuidadores das crianças de 0 a 3 anos e 11 meses.

Com informação da A.I