Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Três em cada quatro estabelecimentos do setor de alimentação, cerca de 72%, estão operando com menos funcionários do que antes da pandemia da Covid-19, segundo dados consolidados da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes.

Cerca de 31% pretendem investir em novas contratações nos próximos três meses. Porém, 58% dizem que ainda precisam ajustar o quadro de empregados, sendo que 27% desses ainda pretendem demitir colaboradores. As cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo foram as capitais, até abril deste ano, que mais demitiram por causa da pandemia, segundo a Abrasel. Mas a crise causada pelo avanço do coronavírus no Ceará resultou na demissão de pelo menos cinco mil trabalhadores do setor de bares e restaurantes do Estado.

Para ajudar a driblar as dificuldades da crise econômica, o Governo lançou um auxílio para os trabalhadores desempregados do setor de alimentação fora do lar, que inclui bares, restaurantes e estabelecimentos afins. Segundo o Governo, o benefício foi pago em uma parcela única de R$ 1.000.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp