Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Fortaleza registra 8.518 processos de lesão corporal em tramitação. De janeiro a maio deste ano, são 435 homens efetivamente presos, de acordo com dados do juizado que atende os casos de violência contra a mulher na capital cearense. Os crimes atendidos são de lesão corporal, ameaça, difamação, crime contra a honra, calúnia e estupro. O juizado não atende casos de feminicídio ou de tentativa de feminicídio, esses casos vão para a Vara do Júri.

De janeiro a abril de 2019 foram concedidas 1.962 medidas protetivas para mulheres que sofreram violência doméstica. Em 2018, de janeiro a dezembro, foram 4.891 medidas protetivas. As medidas estabelecem perímetros para que o homem não se aproxime da mulher e não mantenha contato por redes sociais, telefone ou aplicativos de comunicação. No caso dos inquéritos policiais, em 2018, o número era de 6.735 de casos em andamento.

As sedes do Benfica e a Casa da Mulher Brasileira funcionam em Fortaleza, mas a Casa da Mulher funciona apenas para as medidas protetivas, pois existe a restrição de homens no estabelecimento. É vetado o trânsito de homens para que não aconteça constrangimento as mulheres vítimas de violência que estão no local.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp