Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os estudantes da Universidade Federal do Ceará (UFC) fecharam, na noite desta terça-feira (20), o cruzamento entre as avenidas 13 de Maio e da Universidade em um ato contra a escolha de Cândido Albuquerque, feita por Jair Bolsonaro, como novo reitor da instituição.

Os manifestantes reclamam que o candidato escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), Cândido Albuquerque, foi o terceiro colocado na consulta pública realizada em maio entre estudantes, professores e servidores, com 610 votos. O mais votado, Custódio de Almeida, teve 7.772 votos.

De acordo com a diretora das universidades públicas da UNI, Natália Aguiar, o ato foi construído contra o interventor do presidente Jair Bolsonaro. Os estudantes defendem que o reitor nomeado é uma continuação do projeto político e ideológico do presidente para as universidades públicas, como por exemplo a implantação do programa Future-se.

O protesto foi construído por assembleia reunindo os representantes dos diretórios e centros acadêmicos dos cursos da UFC, onde discutiram sobre as manifestações.

 

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp