Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

 

A greve geral convocada pelas centrais sindicais para esta sexta-feira causou transtornos na Capital e em cidades do Interior. Foram afetados o transporte urbano, comércio, agências bancárias, tornando o dia atípico para o fortalezense.  No Centro da cidade, algumas ruas foram interditadas por cerca de 30 ônibus que tiveram os pneus furados, entre as quais: as ruas Clarindo de Queiroz, São Paulo, avenidas 13 de maio, da Universidade, Domingos Olímpio, Tristão Gonçalves, Imperador, Carapinima e Duque de Caxias.

Apenas 62% da frota de ônibus circularam no período da manhã. Em nota, Sindiônibus ressaltou que os ônibus estão circulando e os sete terminais funcionando, apesar de algumas “deficiências” e “dificuldades” devido aos protestos. “Não temos um balanço da operação, mas nesse momento, asseguramos que temos problemas pontuais e localizados que provocam desconforto e prejudicam a normalidade do tráfego, mas as nossas equipes estão agindo de imediato para implementar alternativas e manter a oferta do serviço”.

Duas pessoas foram detidas pela Polícia Militar na manhã de hoje na Avenida Carapinima, no Benfica. Segundo as autoridades, eles estariam  depredando coletivos, quebrando retrovisores e pára-brisas de ônibus que paravam próximo ao cruzamento com a Avenida 13 de Maio. Os dois foram conduzidos pela PM para o 34º DP (Centro).

Foram  bloqueadas também a Avenida General Osório de Paiva (Siqueira), a  Engenheiro Santana Júnior (Cocó) e a avenida Mister Hull, que teve pneus queimados por manifestantes no sentido Fortaleza-Caucaia.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal no interior houve interdição em alguns trechos de rodovias federais. Em Russas, na BR 116, km 153, ocorreu uma interdição total, em virtude de manifestação de cerca de 500 populares. Em Forquilha, a interdição foi na BR 222, km 209, por cerca de 100 manifestantes.

Foram fechadas ainda: a BR 222, km 148, em Irauçuba; BR 020, km 239, em Madalena (50 trabalhadores rurais de Madalena e Boa Viagem); Dois trechos da BR 122 no km 28, Ocara e na localidade de Piranji/Ibaretama.

 

 

 

 

 

Manifestantes fecharam a BR 116 a altura da estrada que dá acesso à Vila da Conceição quilômetro no município de  Brejo Santo. A rodovia ficou interditada por cerca de 1 hora, gerando engarrafamento com filas quilométricas de veículos nos dois sentidos da rodovia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em Quixadá, populares saíram às ruas ao som de paródias, com faixas, cartazes e bandeiras. Já em Ibaretama, Choró e Banabuiú, foram ocupadas as principais praças daqueles municípios. Em Quixeramobim houve caminhada pelas principais ruas do Centro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Na cidade de Ipu,  várias categorias participaram do movimento, funcionários públicos municipais, estaduais e federais e lideranças sindicais. A passeata percorreu as principais ruas do centro da cidade e se concentrou na praça de Iracema onde foram feitos discursos e palavras de ordem contra as reformas trabalhistas e da previdência.

 

 

 

 

 

 

 

 

Foram registradas manifestações ainda em Canindé, Aratuba, Beberibe, Juazeiro do Norte, Parambu, Itapipoca, Itatira, Solonópóle, entre outras cidades.                                                                                                                                                                                                                        

Com Radialistas do Ceará

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp