Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

médico e prefeito afastado de Uruburetama, José Hilson de Paiva, se apresentou espontaneamente à Polícia na tarde desta sexta-feira (19), por volta das 14h.

Hilson se entregou na presença do advogado Leandro Vasques, poucas horas depois do Poder Judiciário cearense decretar a prisão preventiva. O médico é suspeito de crimes sexuais.

Os assédios eram registrados pelo próprio suspeito, sem que as vítimas percebessem. O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) havia requerido a prisão preventiva do médico na noite da última quarta-feira (17). Na manhã desta sexta-feira (19), a Justiça acolheu o pedido e acrescentou que as autoridades apreendam objetos que possam comprovar os crimes.