Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Membros de uma facção criminosa morreram e outros foram presos após horas perseguição, tiroteio e buscas em um matagal na zona rural de Aracati, no litoral leste do Ceará, na tarde deste domingo (30).

Os policiais iniciaram as buscas após o bando furar uma blitz em frente à Delegacia de Aracati, no início da tarde, quando os policiais identificaram que o grupo dirigia um carro que havia sido roubado e estava com placas clonadas. Após os policiais ordenarem a saída de dentro do carro modelo Prisma, o motorista que conduzia os suspeitos furou o bloqueio, dando início a uma perseguição policial.

Na localidade de Volta, o bando deixou o veículo, trocou tiros com policiais e fugiu a pé. Durante a troca de tiros, um suspeito foi baleado e preso em seguida, enquanto o restante se refugiou em um matagal.

Em uma segunda etapa da operação, os policiais cercaram o bando em um matagal próximo ao Rio Jaguaribe, com apoio do Batalhão de Divisas, Policiamento Ostensivo Geral (POG) das cidades de Aracati e Fortim, e um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer).

Durante o cerco, houve uma nova troca de tiros entre policiais e cri minosos. Até a tarde deste domingo, a Polícia Militar afirma que não tem informações precisas sobre quantos suspeitos morreram e quantos seguem foragidos, já que a ação ocorre em uma região de difícil acesso, e os agentes seguem em busca dos membros da facção. Pelo menos uma pessoa foi presa e uma ficou ferida, e há confirmação de mortos entre os criminosos. Não há relatos sobre policiais feridos.

Os suspeitos são integrantes de uma das maiores facções criminosas do Ceará, que atua principalmente em Fortaleza. Segundo a Polícia Militar, no momento da ação, eles usavam pistolas, revólveres e “armas longas, que parecem fuzis”.

Com informações G1-CE