Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta quarta-feira, 1, que o governo cumpriria a meta fiscal de 2016 mesmo sem os recursos extraordinários da repatriação de recursos não declarados no exterior.

Em palestra proferida em evento do Credit Suisse em São Paulo, Meirelles assinalou que a repatriação rendeu, em valores líquidos, R$ 24 bilhões ao cofre do Tesouro Nacional, mas um valor superior, de R$ 37 bilhões, foi gasto para liquidar os restos a pagar deixados pelo governo anterior.

Meirelles destacou o fato de o governo ter conseguido fechar o ano passado com um resultado fiscal R$ 16 bilhões inferior à meta de R$ 170,5 bilhões.

Ele afirmou que, seguindo a tendência histórica, a arrecadação deste ano deve crescer mais do que o PIB, que deve iniciar uma recuperação.

O ministro da Fazenda assinalou que, não fosse a aprovação da proposta de emenda constitucional que limita os gastos públicos, o déficit fiscal caminharia para R$ 280 bilhões, não os R$ 139 bilhões colocados como teto neste ano.

Fonte: Estadão Conteúdo