Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Combate a fake news: o Ministério Público Estadual, por meio da 85ª Promotoria de Justiça de Fortaleza, intimou o pastor Davi Goés, da Igreja Canaã, com sede em Fortaleza, para esclarecer denúncias e acusações de que a vacina chinesa para imunizar contra o novo coronavírus pode causar câncer e tem “o HIV dentro dela”.

O conteúdo das palavras do pastor, de acordo com o Ministério Público Estadual, tem notícias inverídicas sobre a vacina que milhões de brasileiros estão esperando para se proteger contra a Covid-19. O Promotor de Justiça Ricardo Sant’Anna exige que o pastor Davi Goés apresente, em 15 dias, suas capacitações técnicas, científicas, sanitárias ou médicas, através de comprovante idôneo, diplomas ou certificados reconhecidos para credenciá-lo como especialista qualificado a emitir análise sobre o tema abordado.

A não apresentação de tais documentos, segundo o promotor de justiça, será interpretada como a ausência de conhecimentos específicos sobre o tema.

A intimação enviada ao pastor pede, ainda, o vídeo completo do ato religioso em que Davi Góes faz graves acusações sobre a vacina que começa a ser produzida pelo Instituto Butantan. Há poucos dias, o Ministério Público do Estado do Ceará (requereu, através de dois ofícios, a responsabilização cível e criminal para o pastor Davi Goés.

(*) As informações são do Ministério Público Estadual

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp