Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, anunciou nesta sexta-feira (30) que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) será comandado por Roberto Leonel, auditor da Receita Federal.

Atualmente o Coaf é um órgão vinculado ao Ministério da Fazenda, especializado em investigar movimentações financeiras. Segundo Moro, o Coaf deve passar para a estrutura do Ministério da Justiça a partir do ano que vem.

No mesmo comunicado, feito à imprensa no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Moro anunciou que a Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad) será comandada por Luiz Roberto Beggiora.

A Senad tem a função de assessorar o ministro da Justiça quanto às políticas nacionais antidrogas. Parte da secretaria, que cuida do tratamento de dependentes químicos, ficará sob o comando do Ministério da Cidadania.

Moro foi escolhido pelo presidente eleito Jair Bolsonaro para comandar o Ministério da Justiça a partir de janeiro. A pasta absorverá o atual Ministério da Segurança Pública.

Para assumir o cargo, Moro foi exonerado da carreira de juiz federal, na qual teve sua atuação marcada pela Operação Lava Jato nos últimos anos. Ele respondeu pelos processos de primeira instância da Lava Jato na Justiça Federal do Paraná.

Nomes já anunciados

Moro anunciou anteriormente outros nomes para sua equipe no Ministério da Justiça. Confira os escolhidos, todos delegados da Polícia Federal:

  • Maurício Valeixo na diretoria-geral da Polícia Federal;
  • Rosalvo Ferreira na Secretaria de Operações Policiais Integradas;
  • Fabiano Bordignon no Departamento Penitenciário Nacional;
  • Érika Marena no Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Internacional (DRCI).

 

 

 

 

Com informação do G1

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp