Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um sistema de monitoramento para suspeitas de arboviroses foi instalado em Postos e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Fortaleza, segundo informou a secretária municipal de Saúde, Joana Maciel, em coletiva de imprensa, nessa terça-feira (21). A novidade promete agilizar o combate às arboviroses durante o ano.

O sistema auxilia no combate mais rápido da doença, em um possível surto de dengue, zika ou chikungunya na capital.

“Nós temos um prontuário eletrônico vinculado ao sistema de vigilância. Toda vez que o profissional de saúde suspeitar do vírus, nós saberemos em tempo real, o que antes era notificado em semanas”, explicou. Com a notificação mais rápida, a equipe de vigilância “pode se deslocar diretamente para as regiões com maiores notificações a fim de que seja feito o corte de transmissão do vetor da doença”.

Ainda de acordo com a secretaria, alguns casos já foram reportados pela UPA do Bairro Itaperi, desde que o novo protocolo de atendimento foi instalado, em novembro de 2019. Para o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, é necessário mais atenção para casos de arboviroses em Fortaleza, principalmente de dengue, já que um alerta já foi emitido pelo Ministério da Saúde.

Nos anos de 2018 e 2019, as notificações por arboviroses chegaram ao número de 5.715 em Fortaleza, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Com o quadro, a secretária informou que os exames laboratoriais, solicitados por suspeitas de arboviroses, sairão no mesmo dia.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp