Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Comissão de Direito Penitenciário da OAB-CE denunciou uma série de irregularidades em cadeias públicas do Cariri, no interior do Ceará, durante visitas de vistorias ocorridas entre agosto e setembro.

Conforme relatou o presidente da OAB-CE, Marcelo Mota, a maior parte das unidades tem condições insalubres, lotação, e pouca quantidade de servidores atuando na segurança.

Uma das situações que chamou atenção da comissão da OAB foi a cadeia pública do Crato, segunda maior cidade da região Cariri. Além de lotação, efetivo profissional baixo e mistura de presos provisórios com definitivos, os advogados encontraram homens misturados com mulheres na unidade.