Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As mulheres, que, nesse domingo, terão um peso expressivo na definição dos rumos políticos do Ceará e do Brasil, estão sendo chamadas, mais uma vez, a darem uma parada e realizar exames que as protegem dos diferentes tipos de cânceres, principalmente, do câncer de mama.

O câncer de mama, para os médicos, merece mesmo um alerta geral. Afinal, é o que mais dizima a vida de mulheres no Brasil e no mundo, fazendo vítimas cada vez mais jovens por diversas razões. O Outubro Rosa, com informações e serviços que as estimulam a fazer exames, é uma oportunidade para as mulheres terem um cuidado redobrado com a saúde. A doença gera preocupação e a prevenção é fundamental. Claro, nem sempre quando mais precisam, as mulheres conseguem agilizar os exames de mamografia – o mais seguro para se detectar o câncer de mama.

Um levantamento da Sociedade Brasileira de Mastologia, em parceria com a Rede Brasileira de Pesquisa em Mastologia, revela que, em 2017, 11 milhões e 500 mil mulheres deveriam ter se submetidas a exames de mamografia pelo Sistema Único de Saúde. O atendimento ficou bem abaixo e foram realizadas apenas 2,7 milhões de mamografias.

Das 444 mil mamografias que deveriam ter sido realizadas no Ceará, apenas 81 mil saíram do papel. A recomendação   da Sociedade Brasileira de Mastologia é que todas as mulheres, acima dos 40 anos, realize o exame de mamografia. Segundo o INCA (Instituto Nacional de  Câncer), a expectativa é que cerca de 59,7 mil novos casos de câncer acometam, em 2018, as mulheres no Brasil.

(*) Redação no Grande Porto.