Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Em dois dias de realização, a palestra “Criminalística e Investigação de Homicídios” reuniu dezenas de universitários no auditório da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE). Ontem (09), no segundo e último dia do evento, aproximadamente 70 estudantes do curso de Direito assistiram a demonstrações práticas e ouviram explicações feitas pelo palestrante dos dois dias: Silvio Maia, que é diretor da Divisão de Proteção ao Estudante (Dipre) da PCCE, instrutor da Academia Estadual de Segurança Pública (AESP) e tutor nos cursos de Ensino a Distância do Ministério da Justiça/Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

Além de tratar de assuntos relacionados à investigação de homicídios, as palestras, promovidas pela DHPP, objetivaram arrecadar alimentos não-perecíveis, entregues no ato das inscrições. Os mantimentos, arrecadados na campanha Segurança e Solidariedade, realizada desde o último dia 18 e encerrada hoje (10), serão doados para as famílias de crianças carentes, vítimas de câncer, que estão em tratamento no Hospital Infantil Albert Sabin.

“A união do trabalho humano com o trabalho científico é muito importante na elucidação de um caso”, avalia Silvio Maia, ao citar que um dos assuntos abordados nessa terça (09) foi a realização de exames sanguíneos. Os alunos assistiram a uma demonstração prática de análise com o uso de reagentes químicos que detectam a existência de sangue em partes imperceptíveis a olho nu. Como exemplo disso, o policial citou locais que são lavados por pessoas que tentam obstruir provas. “O sangue tem uma proteína chamada hemoglobina, que, ao entrar em contato com o reagente químico, tem uma reação luminescente”, explica Maia. Ele também mostrou uma apresentação em slides de imagens em locais de ocorrências do tipo.

Nos dois dias, as palestras alcançaram um público de mais de 170 pessoas. Diferente de ontem, que todos os participantes eram estudantes do curso de Direito, na segunda (08) também marcaram presença alunos da área da Saúde e gestores das instituições de ensino. “Iniciativas como essa contribuem não só na formação acadêmica dos alunos, mas também no olhar deles como futuros profissionais”, pontua Maia, que destaca o interesse da maioria da plateia em seguir a carreira policial. “Nós perguntamos e quase todos levantaram a mão expressando esse desejo”. Para o delegado Leonardo Barreto, diretor da DHPP, a expectativa é que as programações deixem marcas de conhecimento e solidariedade nas pessoas. Os presentes receberão certificado de participação das palestras.

Fonte: SSPDS