Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Essa reforma vai prejudicar o trabalhador“,”ainda existem distorções” e “não casa porque não quer perder a pensão” são algumas frases ditas pelo deputado federal José Airton Cirilo (PT), em entrevista acalorada, nesta quinta-feira (7), sobre Reforma da Previdência, relação entre Ceará e o governo federal e Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

O deputado federal entra no assunto da reforma previdenciária em tom crítico e diz ter “o entendimento de que essa Reforma (da Previdência) é para prejudicar o trabalhador. Para o deputado, a reforma vai mexer profundamente com a vida dos trabalhadores, pescadores, donas de casa que, segundo ele, por não contribuírem diretamente com o sistema previdenciário, sairão prejudicados com as mudanças.

Cirilo relembra, ainda, a CPI do senado federal, requerida em 2017, pelos senadores Paulo Paim e Helio José, que demonstra não haver déficit na previdência, mas, sim, sonegação brutal de empresas que contribuem com o sistema ou ficam exoneradas de encargos públicos. Para o deputado, existem, ainda, distorções de pessoas que são beneficiadas, mas não precisariam o ser, o que gera o rombo nos cofres públicos.

“A proposta é que todo mundo contribua encima do salário mínimo que, ao meu ver, prejudica parte dos trabalhadores”

O deputado lista, ainda, quais medidas irão gerar maior embate. Entre elas, igualar idade mínimo para homens e mulheres em 65 anos; aumento para 65 anos entre homens e 60 para mulheres; e 62 anos para homens e 60 para mulheres. Outro ponto que, certamente, entrará no debate é se militares, magistrados e parlamentares entrarão, também, nas medidas.

Governado Estadual e Reforma

Com o vazamento do texto da reforma previdenciária, que ainda será lido pelo presidente Jair Bolsonaro antes de ser enviado ao Congresso Nacional, haverá um debate para ver se o governo cearense apoiará ou não as medidas. Segundo o deputado, o debate ainda passará pela bancada cearense, com o senador Domingos Neto. Um dos problemas é, segundo Cirilo, tentar equacionar o problema da previdência dos estados e dos municípios.

Outro ponto que ganha destaque é do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), que deverá angariar recursos do governo federal em reunião articuladas pelo governo cearense que discutirá, entre outras coisas, a aplicação desses recursos.

Acompanhe a entrevista completa com o deputado federal José Airton Cirilo, no Jornal Alerta Geral(Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), realizada pelos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida: