Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Após uma série de idas e vindas sobre a presença de radares móveis nas rodovias federais do país, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) deve contrariar as declarações do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e instalar 1.140 novos radares para realizar o monitoramento.

Deste total, 50 equipamentos, entre radares e lombadas eletrônicas, serão instalados nas rodovias que cortam o Ceará. A instalação é fruto de um acordo feito entre o Dnit e o Governo e determinada pela Justiça Federal.

O assunto ganhou espaço no Bate Papo Político desta quarta-feira (31) entre os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, que comentaram sobre as acusações do presidente ao que chama de “indústria da multa”. Para eles, a presença dos radares ajuda na redução da violência no trânsito.

Em abril deste ano, Bolsonaro mandou retirar 151 equipamentos de rodovias federais no Ceará. Para o jornalista Beto Almeida, com “muito mais liberdade, os motoristas já estão se excedendo na velocidade”. Para ele, “o governo vai ter que reinstalar os 50 redares”

O jornalistas Luzenor de Oliveira defende a presença dos radares e acredita “a volta dos radares é boa e não significa indústria da multa.” O jornalista acredita, ainda, que, “com esses radares fomos obrigados a nos comportar de forma mais educada no trânsito”.

Acompanhe a análise completa: