Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Na véspera do centenário do ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro, Leonel Brizola, histórico líder do PDT, Ciro Gomes foi lançado oficialmente como pré-candidato a Presidente, em convenção Nacional do PDT, com o slogan “a rebeldia da esperança”. O anúncio da oficialização foi feito por Carlos Lupi: “Acabamos de aprovar a pré-candidatura de Ciro Gomes, por unanimidade, por aclamação. O PDT é Ciro, porque rebeldia e esperança estão no DNA deste que é o mais nacionalista e patriota de todos os partidos do Brasil. Sempre se manteve nos interesses do povo brasileiro” anunciou o presidente nacional do PDT e ex-ministro do Trabalho nos governos Lula e Dilma.

Em seu discurso, Ciro Gomes defendeu o que chamou de “Projeto Nacional de Desenvolvimento, em defesa da produção, contra a especulação”. O pedetista qualificou o Teto de gastos como uma fraude. “O Teto de Gastos é uma das maiores fraudes que inventaram. Prometo, se eleito for, acabar com essa ficção fraudulenta”.

Ciro citou suas experiências administrativas, como Prefeito de Fortaleza, Governador do Ceará, Ministro da Integração Nacional no governo Lula e Ministro da Fazenda no governo de Itamar Franco. “Sei que é possível encontrar o equilíbro fiscal, sem sacrificar a conta dos mais pobres, fazendo-os pagar.” Em outro momento, prometeu a taxação de grandes fortunas. “Eu taxarei sim as grandes fortunas, eu cobrarei, sim, impostos sobre lucros e dividendos. Prometo modificar a estrutura tributária para acabar com a pouca vergonha e a injustiça que sofrem os pobres, que pagam mais impostos do que os ricos”.

Ciro também criticou as alianças feitas por chefes do poder executivo, com o Centrão. Também houve questionamentos a Uniões que foram chamadas de União Nacional, mas, para ele, uma aliança que é baseada em conchavos. “Mentiram e mentem, dizendo ser essa a única forma para governar, quando, na verdade, é uma maneira de virar as costas para o povo”, disparou.

Um projetos prometidos, caso seja eleito Presidente da República, é a implementação do programa “Renda mínima Universal”, que deve englobar vários programas sociais existentes, como o Auxílio Brasil. Ciro disse que vai trabalhar, em seu governo, para baixar o preço do Gás “pela metade”.

Aliados prestigiam Ciro

A convenção que lançou Ciro como pré-candidato ao cargo máximo do Brasil contou com a presença de vários aliados do Ceará e familiares. O senador Cid Gomes; o deputado federal André Figueiredo; Roberto Cláudio, ex-prefeito de Fortaleza e pré-candidato ao governo do Ceará, o presidente da Câmara Municipal, Antônio Henrique, além de outros correligionários.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp