Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Presentes para o Dia dos Pais podem ter diferença de preços de até 900%, segundo pesquisa realizada pelo Departamento Municipal de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon Fortaleza) divulgado nesta terça-feira (8). O levantamento contempla 37 itens entre produtos e serviços.De acordo com a pesquisa, o serviço de aparo e modelagem de sobrancelhas masculinas, por exemplo, varia de R$ 5 a R$ 50.

Já no departamento de eletroeletrônicos, a maior diferença está no preço da máquina elétrica de cortar cabelo, que pode custar até o dobro do preço. O mesmo produto, com a mesma marca, pode ser adquirida por valores entre R$ 29,90 a R$ 59,90, uma variação de 100,33%. Os dados foram coletados entre os dias 1º e 3 de agosto.

A pesquisa contempla ainda preços de grills, sanduicheiras, churrasqueiras elétricas, TVs e ventiladores. Podem ser consultados também preços de smartphones e aparelhos para cuidados pessoais.

Cláudia Santos, diretora do Procom, afirma que o consumidor pergunte ao lojista quais as condições de troca do presente. “Vale lembrar que o lojista não é obrigado a fazer a troca do presente apenas por causa do modelo, da cor ou do tamanho do presente. Nestes casos, a troca é uma decisão do proprietário da loja”, disse. Ela alerta para que o consumidor peça, por escrito, as condições da troca, pois assim, o proprietário terá que cumprir.

Nas compras feitas pela internet, por telefone ou catálogo, existe o “direito de arrependimento”, onde o consumidor pode solicitar a troca do produto sem que precise apresentar qualquer motivo de defeito ou vício do produto. Neste caso, o prazo para devolução é de sete dias, a contar da data de recebimento do produto. Para isso, basta devolver o produto preservando as características originais e nas mesma embalagem em que foi enviado. A lei garante o dinheiro de volta, inclusive com despesas de frete.

No pagamento com cartão de crédito, poderá haver diferenciação de preços em relação a valores pagos em dinheiro, de acordo com a medida provisória, convertida em lei, desde junho deste ano. Exigir sempre a nota, cupom fiscal ou recibo da compra é a garantia de que seus direitos, como consumidor, serão resguardados e poderão ser reclamados.

Os produtos eletrônicos devem ser testados antes da compra. Caso apresente defeito ou vício de fábrica após a compra, o produto deverá ser encaminhado à assistência técnica, que tem o prazo de até 30 dias para realizar o reparo, a partir da data da compra. Caso o problema não seja resolvido, o comerciante é obrigado a fazer a troca por um outro de igual valor ou devolver o dinheiro corrigido.

Se for comprar na internet, é importante consultar o histórico da empresa em sites de busca e de reclamações verificando, ainda, se a loja informa dados como CNPJ, endereço, telefone ou e-mail.

Com informações G1-CE